Bombas Químicas: Instrumento de Segurança no Manuseio de Líquidos Agressivos

Muitas indústrias dependem de produtos químicos agressivos a saúde humana e para o meio ambiente e, como é sabido, existe um conjunto de normas e regras direcionadas à redução de riscos em ambientes de trabalho que fazem uso destes materiais. Desta forma, a indústria deve avaliar quais são os produtos usados em suas atividades, como por exemplo, ácidos fracos ou fortes, bases fracas ou fortes, líquidos inflamáveis, líquidos que liberam vapores tóxicos, etc., e fazer o levantamento dos recursos certos para o trabalho com este material.

O transporte destes produtos químicos agressivos, como qualquer outra matéria prima ou suprimento é facilmente visualizado nas rodovias, pois seguindo normas, o veículo é devidamente identificado com placas sobre a periculosidade do material que ele transporta, alertando as demais pessoas que se locomovem pela mesma área. Ainda usando a logística da entrega do produto, no seu destino final existe o desafio de remover a carga perigosa do transporte e colocar na área de armazenamento, de modo que o operador da tarefa deva ter ciência de que um acidente pode causar danos irreparáveis a sua saúde e ao meio ambiente.

Diante desta periculosidade de manuseio destes líquidos, equipamentos para este tipo de indústria, não só pelo fato econômico, mas também pela segurança de quem os opera, devem ser duráveis e extremamente seguros e confiáveis. Estas características são amplamente aplicadas para as bombas químicas. As bombas químicas são fabricadas de materiais com elevada resistência a ácidos e bases de qualquer concentração, oferecendo resistência química e segurança. Sendo assim, os materiais mais usados na fabricação destas bombas são PP (Polipropileno Injetado), PVC, PTFE, PE (Polietileno), PVDF, UHMW, sendo a seleção do material em concordância com a aplicação da bomba.

O motor elétrico também deve oferecer resistência aos gases ou vapores, quando a aplicação exige esta exposição, oferecendo isolamento e proteção, garantindo que ele opere com segurança, durabilidade e sem interação com gases agressivos ou inflamáveis. Outra grande preocupação com relação às bombas químicas é a selagem. Esta deve garantir que no bombeamento de ácido sulfúrico ou na transferência de soda cáustica liquida, por exemplo, não ocorram vazamentos.

Seguindo todos os requisitos e normas adequadas, as bombas químicas, além de serem uma ferramenta da indústria, é um instrumento de segurança, pois ela permite que o operador fique a uma distância segura do liquido, facilitando atividades de transferência de tanque para tanque, transferência de caminhão, processos de limpeza química, recirculação em banhos galvânicos, transferência de containers para tanques de armazenamento e muitos outros tipos de aplicação que exigem cuidados.

Tim (11) 94866-0958 | Claro (11) 98961-2743 | Fixo - (11) 4044-4546/4044-4553

Av. Dona Ruyce Ferraz Alvim, 2569 - Jd. Ruyce (Serraria), Diadema - São Paulo, 09981-360

emails: bombetec@bombetec.com.br / vendas@bombetec.com.br

Tecnologia Code Plus